/ / Resistência e Reatância do Transformador

Resistência e Reatância do Transformador

A resistência do transformador é definida comoa resistência interna dos enrolamentos primário e secundário. Em um transformador real, os enrolamentos primário e secundário têm alguma resistência representada por R1 e R2 e as reatâncias por X1 e X2. Seja K a razão de transformação. Para facilitar os cálculos, as resistências e as reatâncias podem ser transferidas para qualquer dos lados, o que significa que todos os termos primários são referidos ao lado secundário, ou todos os termos secundários são referidos ao lado primário.

As quedas resistivas e reativas no lado primário e secundário são representadas da seguinte forma

  • Queda Resistiva no lado secundário = I2R2
  • Queda reativa no lado secundário = I2X2
  • Queda Resistiva no lado primário = I1R1
  • Queda reativa no lado primário = I1X1

Lado Primário Referido ao Lado Secundário

Como a relação de transformação é K, a queda reativa e resistiva primária, conforme referido ao lado secundário, será K vezes, ou seja, K I1R1 e K eu1X1 respectivamente. Se eu1 é substituído igual a KI2 então temos gota resistiva primária e reativa referente ao lado secundário igual a K2Eu2R1 e K2Eu2X1 respectivamente.

diagrama de circuito de resistência e reatância

A queda resistiva total em um transformador

resistência-e-reatância-eq1

Queda reativa total em um transformador

resistência-e-reatância-eq2

O termo

resistência-e-reatância-eq3
representam a resistência e reatância equivalentes do transformador referido ao lado secundário.

Onde

resistência-e-reatância-eq4

diagrama fasorial-de-resistência-e-reatância

A partir do diagrama fasorial mostrado acima, a equação pode ser formada como

resistência-e-reatância-eq5
Onde V2 é a tensão do terminal secundário e eu2 é a corrente secundária ficando para trás da tensão do terminal V2 por um ângulo ϕ.

Desde o termo

resistência-e-reatância-eq6

é muito pequeno e é negligenciado em comparação com o termo
resistência-e-reatância-eq7

Agora a equação se torna

resistência-e-reatância-eq8

Onde V1 é a tensão aplicada ao enrolamento primário

Se a carga no lado secundário do transformador for puramente resistiva, então ϕ = 0 e a equação (1) se torna

resistência-e-reatância-eq9

Se a carga no lado secundário do transformador for capacitiva, então ϕ deve ser considerado negativo, e a equação (1) se torna
resistência-e-reatância-eq10

Leia também: